21°

Pancada de chuva

Paracatu - MG

Colunistas Dia das Mães

O Dia das Mães é tradição em pelo menos 80 países no mundo

O Dia das Mães é celebrado no Brasil sempre no segundo domingo do mês de maio

10/05/2020 às 17h19
Por: Carlos Oliveira
Compartilhe:
O Dia das Mães é tradição em pelo menos 80 países no mundo

O Dia das Mães completa hoje oficialmente (88) anos de história no Brasil. Pela primeira vez, em oitenta e oito anos, esse dia é comemorado dentro de casa, em meio a uma pandemia mundial. O que isso pode trazer de reflexão para esta data tão importante para os brasileiros?

O Dia das Mães é celebrado no Brasil sempre no segundo domingo do mês de maio. Nele, é homenageado todo o amor, carinho e dedicação que as mães têm com seus filhos. Essa comemoração foi oficialmente instituída aqui por Getúlio Vargas, em 1932, mas fala-se que a primeira celebração do tipo foi realizada ainda na década de 1910.

 

A priori, essa celebração surgiu nos Estados Unidos, e sua criação oficial naquele país aconteceu em 1914, por meio do presidente norte-americano Woodrow Wilson. No entanto, celebrações e homenagens para as mães não são uma exclusividade dos norte-americanos ou brasileiros. Os historiadores sabem que, na Antiguidade, festivais e celebrações já aconteciam como homenagem às figuras maternas. Podemos observar então que, desde tempos muito remotos, as mães são enxergadas como figuras importantes dentro da família e da sociedade.

 

Nos Estados Unidos, o Dia das Mães foi criado em homenagem a Ann Jarvis. Essa norte-americana era uma ativista que dedicou sua vida a obras de caridade. Ela fazia parte de uma igreja metodista e passou a trabalhar, a partir da década de 1850, na conscientização das famílias na região onde morava, a respeito da importância de manter-se boas condições sanitárias.

 

Já no Brasil, o estabelecimento dessa data no país foi resultado de esforços realizados pelo movimento feminista brasileiro. O decreto que a oficializou foi o de nº 21.366, assinado em 5 de maio de 1932, embora o primeiro registro de comemoração do Dia das Mães de que se tem conhecimento em nosso país é de 1918. Aqui adotou-se o modelo integral dos norte-americanos, com a celebração sendo realizada (como lá), sempre no segundo domingo de maio. Outros países do mundo, pelo menos oitenta, também celebram o Dia das Mães, mas muitos escolheram datas diferentes para isso.

 

Deixando de lado os fatores históricos, é importante observar que ao longo dos anos, assim como toda cultura que o ser humano criou, essa data também foi tragada, por assim dizer, pelos anseios e propósitos do capitalismo. O Dia das Mães é considerado uma das datas mais importantes do calendário “econômico” nacional. O dia de homenagear a mulher que nos dedicou seu amor, cuidado e proteção costuma movimentar muito dinheiro no comércio, ficando atrás apenas do Natal. Essa lista de “dias de glória do comércio” é composta também pela Páscoa, Dia das Crianças, Dia dos Namorados e Dia dos Pais. Essa fome descontrolada por dinheiro e riqueza é uma ameaça à magia e à pureza existentes nas relações humanas, simbolizadas nessas datas.

 

Quiça, diante dessa crise humanitária global, reconsideremos o verdadeiro sentido de existir de tais datas comemorativas. Que aprendamos maneiras mais eficazes e duradoras de homenagear as pessoas que amamos, que para além do simples gesto de comprar um presente (independentemente do valor), demonstremos atitudes diárias de apreço, respeito, empatia, solidariedade e doação.O conselho do apóstolo Tiago pode nos ajudar nessa missão: “Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece”, em outras palavras, não devemos ficar esperando o dia específico de alguém “pai, mãe, filho, mulher, namorado, amigo, aniversário etc.” para lhe rendermos reconhecimento e amor, devemos fazê-lo hoje. Então, “Segura teu filho no colo Sorria e abraça os teus pais enquanto estão aqui Que a vida é trem-bala parceiro E a gente é só passageiro prestes a partir.”

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.