Quinta, 17 de Junho de 2021 04:59
(38) 99966-3864
Colunistas Conselhos dos Sábios

Conhece a ti mesmo

É dentro de nós mesmos, e não no mundo exterior, que descobriremos nossa essência

23/05/2021 20h33 Atualizada há 3 semanas
Por: Carlos Oliveira
Prof Carlos
Prof Carlos

Há pelo menos 2.500 anos atrás, o pai da Filosofia Antiga, Sócrates,  já nos advertiu sobre a necessidade de praticarmos o autoconhecimento. Você já parou para pensar quem de fato é você? Por que te afliges? Por que te alegras? Qual o teu propósito?

 

Nas palavras do sábio grego, saber o gatilho motivador das nossas tristezas e alegrias é o meio mais eficaz que temos para melhorarmos a própria vida e resistirmos à tentação do mal. 

 

Na contramão do senso comum, o autoconhecimento socrático propõe uma busca por si mesmo no sentido contrário ao que temos buscado até agora. É dentro de nós mesmos, e não no mundo exterior, que descobriremos nossa essência. O caminho dessa busca interior pode ser entendido em três pontos: 

 

1º Conheça suas emoções, sentimentos e inclinações: 

 

Alguns de nós não nos conhecemos, não fazemos ideia de quem realmente somos e qual será o nosso comportamento diante de determinada situação. Em outras palavras, somos um ilustre desconhecido de nós mesmos. Pelo desconhecimento dos nossos sentimentos, às vezes, tomamos atitudes equivocadas que nos causam desagrado tão logo nos damos conta do ocorrido.

 

Certa vez, uma senhora afirmou: ‘se um dia eu for assaltada, ficaria imobilizada, certamente não teria forças para reagir.’ Já a amiga, por sua vez, disse que reagiria e, se fosse preciso, lutaria. Um dia, ambas estavam conversando na calçada e, para surpresa de ambas, um garoto passou e levou a bolsa daquela que disse que reagiria. Ela ficou paralisada. A outra, que afirmara que ficaria imobilizada, saiu correndo atrás do menino gritando para que devolvesse a bolsa da amiga.’

Isso prova que elas desconheciam suas tendências e emoções, pois diante do inesperado tiveram reações contrárias às que afirmavam que teriam.

 

 

2º Descubra os seus limites e os gatilhos que te movem: 

Precisamos fazer uma análise profunda da nossa intimidade para descobrirmos os nossos pontos fracos, os nossos traumas e os nossos pontos fortes. Para sabermos quanto de orgulho e egoísmo carregamos em nós, por exemplo, basta que nos observemos com sinceridade nos pequenos atos do cotidiano que perceberemos com clareza nossas tendências. 

A reação que temos diante da indiferença de um amigo, nossa resposta ao pouco caso que fazem de um trabalho que executamos, do penteado ou da roupa que vestimos, ou quando alguém nos dá uma bronca fala muito do nosso caráter. Quando temos consciência das situações que despertam nosso lado irracional, podemos antever e evitar situações conflituosas. 

3º Aceite-se e conviva bem consigo mesmo: 

 

Um dos passos mais importantes na vida humana é o passo de se tornar um amigo de si mesmo. Você tem o potencial de saber mais sobre si como ninguém. A partir do autoconhecimento temos duas opções: ou nos tornamos nossos melhores amigos, ou nossos piores inimigos. 

 

Infelizmente, na prática, muitos de nós não somos nossos melhores amigos. Criticamos a nós mesmos, maltratamos nosso corpo e a nossa mente, muitas vezes sem sequer perceber, só para agradar outras pessoas. 

 

Para nos tornarmos amigos de nós mesmos, precisamos enfrentar nossos medos, nossas raivas, tolerar nossas imperfeições, e nos preocupar menos com a opinião dos outros e aceitarmos quem somos. 

 

Por fim, o exercício metódico diário de Santo Agostinho pode nos dar um norte nesse caminhar. A cada noite, ele fazia uma análise de como foi o seu dia. Questionava-se se havia feito alguma coisa errada que entristeceu a si ou a outrem. Sempre buscava corrigir o que precisava ser corrigido, buscando ser a cada dia uma pessoa melhor que foi no dia anterior.  

 

Que tomemos como filosofia de vida as palavras do filósofo francês Jean-Paul Sartre: ‘Nasci para satisfazer a grande necessidade que eu tinha de mim mesmo’.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Carlos Oliveira
Sobre Carlos Oliveira
Blog destinado a assuntos Gerais