21°

Poucas nuvens

Paracatu - MG

Cidade Paracatu Recursos para saúde

Noroeste vai receber 28 milhões para combate ao Coronavírus; Paracatu mais de 5 milhões

Dep. Weliton Prado explica que Portaria Ministério da Saúde garante transferência em parcela única

04/07/2020 às 09h02
Por: Paulo Sérgio Fonte: Assessoria de Comunicação / Dep. Federal Weliton Prado
Compartilhe:
Imagem da Internet
Imagem da Internet

Os municípios de Minas Gerais vão receber nova parcela de recursos para o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do Coronavírus - COVID 19. A transferência dos recursos financeiros está garantida na Portaria 1.666, do Ministério da Saúde, publicada no dia 1º de julho.

O deputado federal Weliton Prado, vice-líder na Câmara dos Deputados, explica que os recursos serão disponibilizados em parcela única. Os valores estão previstos na Medida Provisória 969 e parte das Medidas Provisórias 940, 947, 976 e a 924 que foi editada após acordo do Congresso Nacional e do Ministério da Saúde para destinação da emenda de relator da CMO, da qual o deputado Weliton Prado era membro na época da definição dos recursos.

A publicação da nova portaria vinha sendo cobrada e articulada pelos deputados, senadores e representantes dos Municípios. Há ainda a polêmica com relação a “paternidade” de parte dos valores, já que parlamentares afirmam estar incluídas nesta liberação indicações que fizeram ao Ministério. A portaria sofreu alterações durante o dia da publicação, inclusive, com republicação por ter saído com incorreção no original, segundo o órgão.

Os municípios que vão receber o maior aporte de recursos são Paracatu (R$ 5,283 milhões), Unaí (R$ 5,069 milhões), João Pinheiro (R$ 3,104 milhões), Buritis (R$ 2,489 milhões), Arinos (R$ 2,053 milhões), Vazante (R$ 2,140 milhões), Presidente Olegário (R$ 1,263 milhão), Brasilândia de Minas      (R$ 972,413 mil).

A distribuição dos valores para os municípios seguiram os critérios do número de habitantes em cada localidade; valores de produção de serviços em média e alta complexidade registrados nos sistemas de informação ambulatorial e hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS); e os valores transferidos aos municípios, em 2019, relativos ao Piso de Atenção Básica (PAB).

Weliton Prado destaca que os recursos deverão ser utilizados no custeio das ações e serviços de saúde para o enfrentamento do coronavírus e poderão ser aplicados na atenção primária e especializada, na vigilância em saúde,  assistência farmacêutica, aquisição de suprimentos, insumos e produtos hospitalares, no custeio do procedimento de Tratamento de Infecção pelo novo coronavírus e na definição de protocolos assistenciais específicos para o enfrentamento à pandemia.

Confira o valor que cada cidade vai receber:

Arinos,MG R$ 2.053.406,00

Bonfinópolis de Minas,MG R$ 468.940,00

Brasilândia de Minas,MG  R$ 972.413,00

Buritis,MG R$ 2.489.662,00

Cabeceira Grande R$ 385.350,00

Dom Bosco,MG R$ 275.808,00

Formoso,MG R$ 679.780,00

Guarda-Mor,MG     R$ 572.155,00

João Pinheiro,MG  R$ 3.104.938,00

Lagamar,MG         R$ 700.281,00

Lagoa Grande,MG R$ 881.660,00

Natalândia,MG R$ 239.918,00

Paracatu,MG R$ 5.283.673,00

Presidente Olegário,MG   R$ 1.263.764,00

São Gonçalo do Abaeté,MG   R$ 502.377,00

Unaí,MG  R$ 5.069.319,00

Uruana de Minas,MG  R$ 349.940,00

Varjão de Minas,MG  R$ 594.296,00

Vazante,MG  R$ 2.140.636,00

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.