26°

Poucas nuvens

Paracatu - MG

Minas Gerais Agronegócio

ARGRANO inaugura estrutura com 50.000 m² no Noroeste de Minas Gerais para armazenagem e beneficiamento de grãos

IBGE estima produção de 271,9 milhões de toneladas de cereais, leguminosas e oleaginosas para este ano em todo o Brasil

24/06/2022 às 14h30
Por: Paulo Sérgio Fonte: Assessoria / Argrano
Compartilhe:
Fotos: Divulgação Argrano
Fotos: Divulgação Argrano

 O agronegócio segue forte na economia brasileira em 2022. A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas estimada para este ano deve totalizar o recorde de 271,9 milhões de toneladas, conforme prevê o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com objetivo de suprir a necessidade dos estados de Minas Gerais e Goiás, no próximo dia 1º de julho, sexta-feira, será inaugurada em Cabeceira Grande, localizada no noroeste do estado de Minas Gerais, numa área de 50 mil m², a ARGRANO, que visa o armazenamento de grãos, em especial de soja e milho, com capacidade para 120 mil sacas, nesta primeira fase do projeto.

Idealizada pelos empresários Ricardo Diniz e Antônio Inda Filho, da agroindústria, que enxergaram a carência de armazenagem no Brasil, além do alto custo desse serviço para pequenos produtores, a ARGRANO nasce com expertise para atender a alta demanda de armazenagem e comercialização de grãos.

A empresa entra em funcionamento inicialmente com dois silos, podendo chegar à capacidade de até 14 silos (60 mil sacas cada), onde poderá armazenar os grãos em total segurança e sem perda de qualidade, devido à tecnologia empregada, a qual segue padrões internacionais de qualidade. Ainda, conta com um sistema moderno e automatizado de monitoramento dos grãos armazenados e uma equipe altamente treinada e certificada para o desempenho das atividades.

“Cabeceira Grande e região poderão contar com os serviços da ARGRANO. Com isso, o produtor terá margem de negociação na entressafra. Nossa empresa fomentará a arrecadação do próprio município”, explica o empresário Ricardo Diniz, um dos sócios-proprietários da ARGRANO Armazéns.

Já sobre a movimentação do empreendimento, o outro sócio da ARGRANO Armazéns, Antônio Inda Filho, afirma que "considerando uma posição conservadora de giro, a expectativa é movimentar cerca de 70 milhões de reais já no primeiro ano. Com a implementação de novas fases no decorrer dos anos, a empresa deverá alcançar a sua capacidade total gerando cerca de mais 50 novos empregos diretos e indiretos dentro do município”.

Sobre a ARGRANO Armazéns

Possui uma estrutura inovadora, moderna e inteligente, pensada para melhor atender os produtores rurais e seu crescimento produtivo. Única na região a contar também com tombador de carreta, para agilizar os processos, evitando problemas como atrasos e filas de caminhões. O projeto prevê ainda a implantação de uma Unidade de Beneficiamento de Sementes e uma fábrica de rações animais à disposição dos produtores de lavoura e pecuária.

Preocupada com o meio ambiente, a ARGRANO também integra o agro e a natureza, possuindo o selo ESG, selo de sustentabilidade que funciona como uma forma de garantir o desenvolvimento sustentável do planeta.  Nesse sentido, o tratamento de esgotos gerados em toda a estrutura com biodigestores e uma usina fotovoltaica própria (produzindo 100% da energia consumida) representam mais um grande diferencial e uma enorme contribuição da ARGRANO com o meio ambiente.

 

A ARGRANO também classifica e certifica a qualidade do grão, ajudando a sua valorização na hora da venda; além do monitoramento diário dos grãos por meio de IOT - Internet das Coisas. Todos os processos são certificados pela Universidade de Viçosa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.