22°

Poucas nuvens

Paracatu - MG

Cidade Paracatu História

Kinross promove formação para resgatar história das comunidades quilombolas de Paracatu: contar para não esquecer

Vinte pessoas serão capacitadas para construir e contar suas tradições e cultura por meio de depoimentos orais gravados em vídeo

16/10/2021 às 12h17 Atualizada em 21/10/2021 às 10h19
Por: Paulo Sérgio Fonte: Assessoria/kinross
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

Em parceria com o Museu da Pessoa, a Kinross vai promover um treinamento para capacitar 20 quilombolas a contar a história do seu grupo. O curso “Memórias da Comunidade Quilombola de Paracatu”, acontece nos dias 14 e 16 de outubro, na Casa Kinross, das 18h30 às 20h30.

Vinte pessoas participarão da formação na metodologia de contar, por meio de depoimentos gravados em vídeo, a história de suas respectivas comunidades. A formação é destinada às comunidades quilombolas São Domingos, Amaros, Machadinho, Pontal e Cercado.

Após a captação dos depoimentos serão feitos 20 vídeos. A ideia é que sejam expostos futuramente. O projeto é viabilizado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura (PRONAC 20.4741), por meio da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, com o patrocínio da Kinross e realização do Museu da Pessoa. "Registrar a memória da comunidade quilombola de Paracatu contribui com o compromisso do Museu da Pessoa em fazer das histórias de vida um antídoto contra a intolerância", explica Karen Worcman, fundadora do Museu da Pessoa.

O Museu da Pessoa tem como missão transformar a história de vida de toda e qualquer pessoa em patrimônio da humanidade. Em Paracatu, junto com a comunidade, ele vai registrar, preservar e disseminar a história local produzida pelos próprios moradores, possibilitando que o projeto tenha continuidade e que a própria comunidade se torne responsável pela suas memórias.

“Essa iniciativa é muito importante para a preservação da nossa história e cultura, algo que está se perdendo com a partida dos mais idosos, pois nossa história é viva, transmitida oralmente”, afirma Irene dos Reis de Oliveira, presidente da Associação Comunitária e defensora e representante dos direitos dos quilombolas do São Domingos Paracatu.

A presidente do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial, Rosilene Bispo de Jesus, afirmou que as comunidades sairão fortalecidas após essa formação. “O vínculo com o nosso território ficará ainda mais forte, principalmente para os mais jovens", afirma Rosilene.

Para a Diretora de Relações Governamentais e Responsabilidade Social da Kinross Paracatu, Ana Cunha, a capacitação será importante para a memória das comunidades quilombolas. “É uma satisfação fazer parte desse projeto tão importante sobre a memória e tradições das comunidades quilombolas da nossa cidade. Será uma construção coletiva reunindo a metodologia desenvolvida pelo Museu da Pessoa, as histórias de vida de cada grupo e a Kinross viabilizando o projeto por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Vários parceiros se uniram com o objetivo comum de valorizar e empoderar socialmente essas comunidades por meio da cultura. Esse é um formato de projeto que gostamos de fazer parte", reitera.

Museu da Pessoa

O Museu da Pessoa (www.museudapessoa.org) é um museu virtual e colaborativo fundado em São Paulo em 1991 com o objetivo de registrar, preservar e transformar histórias de vida de toda e qualquer pessoa em fonte de conhecimento, compreensão e conexão. O Museu da Pessoa conta com um acervo de mais de 18 mil depoimentos em áudio, vídeo e texto e cerca de 60 mil fotos e documentos digitalizados de brasileiros e brasileiras de todas as regiões, idades, classes e atividades.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.