PL em defesa da saúde do professor em Paracatu segue para sanção do prefeito Olavo Condé t> Visite-nos no Google+
noticias
http://paracatunews.com.br
loading
22/09/2015, 15:30:47
18451407ee627f9c666446da8dcfb7e5.JPG
PL em defesa da saúde do professor em Paracatu segue para sanção do prefeito Olavo Condé
O projeto de lei da vereadora Marli Ribeiro (PTB), institui a política municipal de prevenção às doenças ocupacionais do educador. PL Já foi aprovada na Câmara.

A atividade exercida pelos profissionais da educação dadas as atuais condições de trabalho, as circunstanciais sob as quais os docentes mobilizam suas capacidades físicas, cognitivas e afetivas para atingir seus objetivos, pode gerar sobre-esforços ou hiper-solicitação de suas funções psico-fisiológicas. Caso não ocorra tempo de recuperação ou este não seja devidamente gerenciado, os sintomas clínicos que explicam os índices de afastamento de trabalho por transtornos mentais são estabelecidos.

 Alguns estudos apontam a ocorrência comum de doenças relacionadas ao exercício da profissão do educador que acometem a coluna, processos alérgicos, problemas com a voz, assédio moral, a síndrome de Burnout, agressão física dentro da escola e além de outras de cunho emocional. A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que até 2020 a depressão será a segunda maior causa de incapacitação para o trabalho. Com relação à voz os docentes têm 14,8 vezes mais chances de serem afastados do trabalho do que os trabalhadores em saúde, 3 vezes mais do que bancários e 1,5 vez mais do que profissionais de rádio e tevê.  

 Dessa forma, tão importante quanto discutir estratégias pedagógicas, é o desenvolvimento de um programa que trabalhe com meios de prevenir e encaminhar para tratamento por parte de especialistas esses profissionais com a ocorrência destas moléstias. Diante desta realidade e preocupada com esses números a vereadora Marli Ribeiro (PTB) apresentou na câmara o projeto de lei que institui a política municipal de prevenção às doenças ocupacionais que acometem docentes e os demais profissionais da educação da rede municipal de ensino de Paracatu. Visando reduzir o número de danos ocupacionais dos que laboram na área educacional, mediante uma política organizada que, dentre outras finalidades, prestará informação e assistência aos trabalhadores da referida área, o que, evidentemente reduzirá o número de casos de males ocupacionais melhorando a vida destes profissionais.

 O projeto de lei já passou pela câmara que a reunião desta segunda-feira (22/09) aprovou por unanimidade o projeto que agora segue para sanção do prefeito municipal.

“Os professores precisam de uma atenção muito especial, educar nos dias de hoje é muito desafiante, esta é uma profissão cercada de situações que colocam em risco a saúde do profissional. Com este programa, os profissionais terão a chance de receber atenção e orientação especializada para prevenir, diagnosticar e buscar tratamento no tempo certo das doenças ocupacionais. A educação gera saúde, mas é impossível gerar educação sem se ter saúde”, afirma a vereadora Marli Ribeiro, autora do projeto.

Fonte e Foto: Lílian Derkiê /Assessoria Parlamentar