A pedido da PGR, Polícia Federal faz buscas em gabinete da Câmara dos Deputados t> Visite-nos no Google+
noticias
http://paracatunews.com.br
loading
16/10/2017, 18:04:23
9c789046fcc949abf19f2bea142ac720.jpg
A pedido da PGR, Polícia Federal faz buscas em gabinete da Câmara dos Deputados
O deputado Lúcio Vieira Lima é o principal alvo dos mandados determinados pelo ministro do STF Edson Fachin

Em decorrência de ordem judicial que atendeu pedido da Procuradoria-Geral da República, foram cumpridos, na manhã desta segunda-feira (16), quatro mandados de busca e apreensão, sendo um deles no gabinete do deputado federal Lúcio Quadros Vieira Lima, na Câmara Federal, em BrasíliaAs medidas cautelares são um desdobramento das investigações que apuram a origem e a responsabilidade por R$ 51 milhões apreendidos, em Salvador, no dia 5 de setembro. Dos quatro endereços vistoriados pelos policiais federais, três são ligados a Lúcio Vieira e um a seu secretário parlamentar, Job Ribeiro Brandão.

As cautelares foram solicitadas pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, após as investigações iniciadas na primeira instância, no âmbito da Operação Cui Bono, terem sidoenviadas ao Supremo Tribunal Federal (STF), na parte referente às investigações do crime de lavagem de dinheiro. O envio do caso ao STF deu-se em consequência de os investigadores terem encontrado indícios de envolvimento do parlamentar, que é irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, no recolhimento e guarda do dinheiroNa época, Geddel teve a prisão preventiva decretada pela 10ª Vara Federal de Brasília e, atualmente, está detido no complexo penitenciário da Papuda.

Além das cautelares, a procuradora-geral da República também pediu que as investigações relativas à Operação Cui Bono, que apura irregularidades na Caixa Econômica Federal, continuem na primeira instância. A ordem para as medidas cautelares foram dadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin como desdobramento da Operação Tesouro Perdido. Os mandados foram cumpridos no gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima, parlamentar na Câmara dos Deputados, no apartamento funcional ocupado por ele na capital federal, em sua residência, em Salvador, e na casa do assessor Job Brandão, na capital baiana.

 

MPF

Foto: João Américo/Secom/PGR