Sem PM, Espírito Santo acumula mais de 60 assassinatos t> Visite-nos no Google+
noticias
http://paracatunews.com.br
loading
07/02/2017, 09:49:22
4801b8a6d98b647c6f73e28c4afdf5f7.jpg
Sem PM, Espírito Santo acumula mais de 60 assassinatos
Em frente a um shopping, em Vila Velha, dois corpos ficaram estendidos na calçada

 

Homens da Força Nacional de Segurança se juntam nesta terça (7) a tropas do exército que já estão patrulhando Vitória, no Espírito Santo.

Espirito Santo vive uma onda de crimes desde que um movimento por aumento de salários de militares impedem que os policiais saiam dos quartéis.

Caminhões com homens do exército circulam pelas ruas de Vitória, mas mesmo assim crimes ainda continuaram. Lojas foram saqueadas e tiveram vários produtos roubados na cidade, durante todo o dia, em todo o Espírito Santo.

Em Vila Velha, um tiroteio terminou com um homem baleado. De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis do Espírito Santo, 62 pessoas foram assassinadas, do último sábado (4) até ontem (6) na Grande Vitória.

Foram registrados assaltos em pontos de ônibus e muitos flagrantes de roubos de carros. Já são mais de 200 ocorrências na delegacia de furto de veículos da capital.

A onda de violência começou depois que parentes de policiais bloquearam a porta dos quarteis e, assim, os PMs não vão trabalhar nas ruas.

Este bloqueio na porta dos quarteis não tem previsão para terminar e a rotina da população do Espírito Santo continua bem alterada. Nesta terça (7) as escolas e os postos de saúde permanecem fechados por falta de segurança. Os motoristas de ônibus também pararam e não vão trabalhar nesta terça (7). O movimento encabeçado por parentes dos PMs pede reajuste de salário e melhores condições de trabalho. A Justiça considerou a mobilização ilegal e o governo do estado informou que só volta a negociar quando os policiais retornarem ao trabalho.

O governo capixaba também pediu ajuda ao governo federal. O ministro da Defesa chegou na tarde desta segunda (6) à Vitória. Anunciou que, além de 1000 homens do exército, 200 da Força Nacional de Segurança devem chegar ao estado na manhã de hoje para ajudar no patrulhamento das ruas.

 

Paulo Sérgio/Paracatunews

Foto: Bernardo Coutinho/Gazeta Online