Governo e educação, com Igor Souza t> Visite-nos no Google+
noticias
http://paracatunews.com.br
loading
02/03/2015, 10:30:55
3a254024a91132b77e05848704a4181d.jpg
Governo e educação, com Igor Souza

É triste abordar este tema porém é a mais pura realidade, não vamos generalizar, tanto as escolas municipais quanto as estaduais passam por um momento de lastima, onde “professores fazem de conta que ensinam e alunos fazem de conta que aprendem”,para um educador falar em “brincar de ensinar” é o mesmo que enforcar a profissão pois ele se sente impotente ,incapaz de realizar suas demandas a frente de uma sala de aula,mas a culpa não recai só neles não, nos educadores sobra apenas uma pequena parte desta culpa outra pequena parcela vai para os alunos, na grande maioria a culpa e do governo ou melhor desgoverno,pois em um mundo onde não temos uma educação de qualidade também não temos governos de qualidade. Já dizia Paulo Freire, “A educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo”.Quando falamos em a educação transforma pessoas chegamos no desgoverno na qual os governantes como pessoa não procuram mudar para então assim transformar o mundo. Sempre citamos a educação como principal pilar do desenvolvimento de qualquer país, e com o Brasil não é diferente contudo o governo ou “desgoverno” trabalhou em mudanças, mudanças no plano da educação. “O repasse de recurso repassado pela União para estados e municípios investirem na educação básica deve saltar de R$ 9 bilhões para R$ 46,4 bilhões, segundo cálculo da Campanha Nacional pelo Direito à Educação. O plano prevê que o governo federal envie projeto de lei ao Congresso Nacional com o objetivo de regulamentar o cálculo do Custo Aluno Qualidade e estabelecer prazos para elevar o repasse de recursos”. Repasse este que parece nem chegar aos estados e municípios e tudo isto mais uma vez graças ao desgoverno de poucos que desgoverna para muitos .A grande questão está na forma como esse valor é investido. Quais são, de fato, os desafios da educação brasileira? A “educação de faz de conta” tem concerto? O financiamento público é fundamental para o estabelecimento de condições objetivas para a oferta de educação de qualidade e para a implementação de escolas públicas de qualidade, envolvendo estudos específicos relativos aos diferentes níveis, etapas e modalidades educativas. Governantes ou “desgovernantes” sei lá como devo chamar esta classe, atente seus olhares para a educação ou então ate seus filhos “pagarão o pato”,com grandes conseqüências futuras . Igor Souza Professor de Matemática e acadêmico do curso de Pedagogia.

Igor Souza